Um Ponto, uma Prece: pontos cantados na Umbanda



Olá, seja bem-vindo ao "Um Ponto, uma Prece"!

Clique aqui para ver a apresentação do blog.

Clique aqui para visualizar / conhecer o Hino da Umbanda.

Clique aqui para entender como fazer comentários sobre os pontos e textos do blog. Os comentários podem ser feitos a qualquer tempo, independente da data de publicação do post.

Confira o índice completo das postagens no lado direito do blog.

Abraço fraterno e muito Axé!
Saravá!

Ogum (Lua bonita, que clareia o mundo inteiro...)


(versão 01)

Lua bonita, que clareia o mundo inteiro

É São Jorge no espaço, iluminai este Terreiro

Ò meu São Jorge, os seus filhos vem chegando, os seus filhos vem descendo, protegei esses irmãos

Ele é guerreiro, ele quebra macumbeiro, ele quebra feiticeiro, debaixo de um alazão

Ele é guerreiro, ele quebra macumbeiro, ele quebra feiticeiro, debaixo de um alazão




(versão 02)

Lua bonita que clareia o mundo inteiro, e São Jorge no espaço iluminai este terreiro

Lá vem chegando os guerreiros de São Jorge, todos de lança na mão, protegendo estes irmãos

Estes guerreiros, eles quebram macumbeiros, eles quebram feiticeiro, debaixo do alazão

2 comentários:

Laura disse...

Aqui no sul, mais especificamente no Paraná, o sincretismo é feito entre São Jorge e Ogum. Em outros lugares, é feito entre São Jorge e Oxóssi (aqui, Oxóssi seria São Sebastião). Não consigo associar muito a imagem de S. Sebastião com Oxóssi, porém Ogum e São Jorge sempre foi de fácil aceitação, aquela coisa toda do guerreiro, de armadura e espada e tals...

Entretanto, justamente esse lado do guerreiro, que domina o adversário sem porém matá-lo (não, S. Jorge não matou o dragão - dominou-o)- vem deixando mais plausível pra mim a associação com Oxóssi, que antes eu também não entendia muito bem... Seria o caçador, aquele que domina as feras porém sem necessariamente destruí-las...

Mas sei lá, no fim das contas, todo sincretismo é apenas pra facilitar algumas coisas, não sendo de maneira alguma realidade absoluta...

O que importa é que os pontos de Ogum que falam de São Jorge, como esse, são muito bonitos e fortes, geralmente canções populares transformadas em pontos de Umbanda...

É bonito incorporar com eles; são pontos mais lentos que os comumente tocados para arriada de Ogum, e sua harmonia torna tudo bem... mágico.

Morgana disse...

Lindo este ponto, Laura, eu ainda não conhecia. Eu tenho um carinho todo especial pelos pontos de Ogum, mas este tem uma doçura surpreendente, remete à magia do guerreiro, realmente. É difícil colocar em palavras, mas o ponto consegue transmitir a noção de que este é um trabalho de amor. Lindo!