Um Ponto, uma Prece: pontos cantados na Umbanda




Olá, seja bem-vindo ao "Um Ponto, uma Prece"!

Clique aqui para visualizar / conhecer o Hino da Umbanda.

Confira o índice completo das postagens no lado direito do blog.

Abraço fraterno e muito Axé!
Saravá!

Vibração das Sete Linhas



Choramingando as minhas mágoas, não vou a lugar nenhum...
Antes eu gritasse, antes eu berrasse, chamando por Ogum:
Ogum, Ogum!

Meu pai, Oxalá, obrigado meu pai que bom
As voltas do teu abraço, é um laço de luz e som
Meu pai Oxalá, eu sei que estás em mim
Nas dores da ilusão, na força do não e do sim
Peço agora teu amor, nesta hora de esperança
Pra ser livre como a flor, ser adulto, ser criança
Abençoe a todos nós, nossos pais, nossos avós
Nossos filhos e parentes, nossas vidas tão carentes
Meu pai, Oxalá, és tudo na criação
Igual teu poder não há, me cura, me dá tua mão

Hoje é dia de Nossa Senhora, De nossa mãe Iemanjá
Calunga ê, eeê eeê, Calunga a, aaa, aaa
Brilham as estrelas no céu, brincam os peixinhos no mar
Calunga ê, eeê eeê, Calunga a, aaa, aaa

Nesta casa de guerreiro, Ogum
Vim de longe pra rezar, Ogum
Rogo a Deus pelos doentes, Ogum
Na fé de Obatalá, Ogum
Ogum salve a casa santa, Ogum
Os presentes e os ausentes, Ogum
Salve nossas esperanças, Ogum
Salve velhos e crianças, Ogum
Nego velho ensinou, Ogum
Na cartilha de aruanda, Ogum
E Ogum não esqueceu, Ogum
Como vencer a demanda, Ogum
A tristeza foi embora, Ogum
Na espada de um guerreiro, Ogum
E a luz do romper da aurora, Ogum
Vai brilhar neste terreiro, Ogum

Eu vi mamãe Oxum na cachoeira, sentada na beira do rio
Colhendo lírio, lírio ê, colhendo lírio, lírio a, colhendo lírio pra enfeitar nosso congá
Colhendo lírio, lírio ê, colhendo lírio, lírio a, colhendo lírio pra enfeitar nosso congá

Eram duas ventarolas, eram duas ventarolas, ventando no mar
Eram duas ventarolas, eram duas ventarolas, ventando no mar
Uma era Iansã, Eparrei! A outra era Iemanjá, Odociá
Uma era Iansã, Eparrei! A outra era Iemanjá, Odociá

Eu corri terra, eu corri mar, até que cheguei na minha raiz
Ora viva Oxóssi na mata, que a folha da mangueira ainda não caiu
Ora viva Oxóssi na mata, que a folha da mangueira ainda não caiu

Lá em cima daquela pedreira, tem um livro que é de Xangô
Lá em cima daquela pedreira, tem um livro que é de Xangô
Kaô, Kaô, Kaô cabecile é de Xangô

3 comentários:

Laura disse...

Em primeiro lugar, sei que escutar só o comecinho dos pontos deixa um gostinho de quero mais, por isso os próximos posts serão as publicações individuais, com os respectivos aúdios / vídeos, de cada trecho da chamada "vibração das 7 Linhas"...

Laura disse...

Em segundo... O que vem a ser a "Vibração das 7 Linhas"?

Bom, não sei se ela é feita em vários Terreiros, mas a conheço de lá do "meu" - o Terreiro do Pai Maneco.

É o momento popularmente conhecido como "passe": quando começam a tocar "choramingando minhas mágoas...", o pessoal que está na assistência tira os calçados e se dirige para o centro do Terreiro, aonde os médiuns, incorporados com Caboclos de Ogum, estão concentrados para dar os "passes".

Enquanto isso é feito, vai-se tocando um a um os pontos de vibração das 7 Linhas, objetivando um reequilíbrio e uma limpeza espiritual, psíquica, emocional... "Puxando-se" a energia de cada Orixá, vai-se abençoando os filhos de Umbanda...

É um momento muito bonito e especial... Os médiuns que não estão incorporados se dirigem para fora do centro, e formam um círculo, uma corrente, em volta da assistência que está a receber as vibrações. Esta corrente de médiuns mantêm-se concentrada, cantando os pontos e enviando energias positivas para o centro...

Assim, mesmo quem fica do "lado de fora", e também quem está no centro mas não recebe nenhum passe direto de alguma entidade, recebe a vibração cósmica e pacífica dos Orixás, pelo simples fato de estar presente, de estar cantando e ouvindo os pontos... A Luz simplesmente se espalha...

Laura disse...

Ah sim, e não é "obrigatório" que sejam os Caboclos de Ogum a fazer a vibração... Creio que lá é assim por ser uma casa de Ogum. Em minha Gira, há vezes em que as Caboclas de Iemanjá também participam da Vibração, numa bonita combinação e afinidade com Ogum... Lindo mesmo.